terça-feira, 30 de janeiro de 2007

PROJETO PEDAGOGIA DA COMPLEXIDADE:EDUCAÇÃO PARA UMA VIDA MELHOR


Entendemos que um dos eixos centrais responsáveis pelos grandes problemas que assolam a vida em todo o planeta é justamente a má qualidade da educação formal das pessoas, como fruto da reduzida visão estratégica, social e política das autoridades educacionais, ou sejam: os gestores da escola, seus servidores e os professores de uma maneira geral. O paradigma que norteia a educação e suas práticas está definitivamente superado, enquanto isto, os educadores e as escolas resistem bravamente em adotarem novas medidas capazes de buscar soluções assertivas e adequadas para tão graves problemas que finalmente acabam por repercutir na qualidade de vida das pessoas, nas crises, nas guerras, nas violências e em toda a sorte de desgraças que assolam o mundo.
Mas mesmo assim, os educadores se consideram neutros, inocentes e não querem fazer mais nada. Taxam o governo de pagar mal - e paga muito mal mesmo - mas se negam a entender e a aceitar que isto faz parte da estratégia do jogo impositor da exploração e dos domínios. De uma maneira geral e absoluta, os professores e educadores ganham muito pouco, mas de forma relativa, temos de admitir que ganham muito pelo que fazem. Os processos e resultados da ação educativa têm sido absolutamente medonhos, menos que medíocres. A educação tem feito muito pouco enquanto prática social. Presta mais desserviços de adestramento, confinamento, manipulação ideológica das pessoas no lugar de realmente educá-las e exclarecê-las para a vida, a cidadania, a plenitude, a felicidade.
Nossa proposta consiste em REALIZAR UM PLANO DE INTERVENÇÃO NA ESCOLA, ORIENTANDO UMA AÇÃO EDUCATIVA PARA O SUCESSO, O PRAZER, A QUALIDADE DE VIDA E A PLENA REALIZAÇÃO PROFISSIONAL DE EDUCADORES E ALUNOS, adotando um Programa de Capacitação e Atualização dos educadores, com vistas a motivá-los e prepará-los (por meio de exercícios práticos, laboratórios, relaxamento, dinâmicas, leituras, debates, resenhas de textos, livros, filmes, vídeos, etc.) para se servirem de novos paradigmas em relação a: a) políticas e diretrizes dos sistemas educacionais: personalizadas e adequadas; b) conteúdos de ensino: ricos, flexíveis, úteis, atuais; c) metodologia: criativa, humana, lúdica, diversificada; d) instrumentos de avaliação: favorecedores da humanização e de feedbacks eficientes; e) papel do educador: facilitador do crescimento; f) gestão da escola: pedagógica e não, empresarial; g) fins da educação: conscientizar para melhorar a vida. Entendemos que a única saída é a de investir muito, investir fundo no educador, erradicando a sua visão estrategicamente superficial e muito ingênua sobre o que faz, como faz e, principalmente, o que deixa de fazer. Estamos falando de coisas e atos profundos, de missão espiritual, de uma responsabilidade vívida e profunda com a vida, o futuro, a paz no mundo. Falamos de coisas muito sérias. Seríssimas que não temos ainda nem mesmo a dimensão da importância.
O trabalho se fundamenta na Qualificação Permanente da rede de educadores, a partir dos referenciais político-ideológicos do papel da educação, pesquisa, diagnóstico e personalização da atividade escolar de conformidade com as necessidades e problemas, implantação, orientação e acompanhamento contínuo do processo durante o período letivo. Visa por fim, conseguir o bem-estar, a motivação da comunidade escolar, o sucesso do trabalho pedagógico e alcance de resultados satisfatórios e benéficos para a melhoria da qualidade de vida, nosso objetivo maior.
De tal processo nascerão os novos planos de trabalho que incluem relatórios, planílhas para a personalização das atividades. Projetos complementares de uma ação lúdica, vibrante e motivacional. Participação coletiva, planos multisciplinares, gestão didático-pedagógica. Participação de todos na elaboração de currículos que sirvam à vida, à felicidade, à paz, à alegria de viver, o que é o nosso papel nesta terra. Não viemos aqui a passeio.Transforme sua escola num paraíso. Cumpra o seu papel de educador e viva com amor, paz e alegria. Fale conosco. Estaremos prontos e de mãos estendidas para abrir caminhos para a plena felicidade dos seres vivos do mundo.

Encaramos tudo isso como missão e contamos com você.

2 comentários:

Venâncio disse...

"Um dos eixos centrais responsáveis pelos grandes problemas que assolam a vida em todo o planeta é justamente a má qualidade da educação formal das pessoas"
Tá aí,o que é mais barato? manter presídios que deseducam e fomentam a violência e a criminalidade, ou investir na formação do indivíduo?
Agora deixando a visão capitalista do problema e considerando a questão do bem estar social,porque não investir na educação real,que promove o engrandecimento do indivíduo como um todo?
Porque essa preucupação de formar cidadãos com o único objetivo de alterar indices de alfabetização "pra inglês ver"?
Estamos na era Miojo, tudo muito rápido, turbo,instantâneo.
Suprimindo regras básicas,ignorando a familia no processo.Hoje o melhor exemplo de convivio familiar que os jovens têem talves seja o Big Brother.
Sò festa, ôba-ôba,e uma tática de convivência em que tramar contra o próximo pra se conquistar os objetivos é a melhor saida.
Agora Neto, eu te pergunto, os mandantes de hoje não tiveram uma educação muito diferente desta que eles defendem,qual a esperança?
Sei que é possível,mas acho que a batalha evolui em passos lentos,e o colapso social já está presente me levando a crer que somente o caos é que levará ao despertar, para talvez aí começar-mos tudo de novo, do zero, pau e pedra.

Anônimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu